Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

06 fevereiro, 2015

A orangotango transformada em escrava sexual

A atitude de alguns humanos é de dar nojo. Quando lemos uma notícia como a que vou contar para vocês agora, dá um desespero em saber como podem existir pessoas tão más.
Pony é uma orangotango que vive na ilha de Borneo, na Indonésia. Hoje, ela vive sob os cuidados de uma ONG que resgata orangotangos que foram sequestrados da vida selvagem nas florestas do país asiático. Porém, ela viveu anos de histórias muito tristes de abuso, antes de ir viver em sua nova casa.

A orangotango Pony foi resgatada de uma casa de prostituição há pouco menos de 3 anos, em 2012. Nesta casa, ela era oferecida aos clientes e se tornou uma espécie de atração de uma vila na ilha de Bornéu, Ásia. 
A cafetina que comandava a casa raspava os pelos do animal, colocava acessórios como colares e pulseiras, além de maquiar a pobre orangotango para as fantasias mais nojentas entre os visitantes do lugar.

Claramente os anos de abuso fizeram muito mal à Pony. Qualquer pessoa do sexo masculino que se aproxima dela, dispara em Pony um comportamento incontrolável, resultado dos anos de exploração sexual deste animal. Além disso, por ter os pelos raspados, ela foi encontrada com grandes feridas na pele provenientes da coceira em picadas de mosquito.

Apesar de conseguirem o resgate do animal, a batalha não foi totalmente ganha. Na Indonésia e nos países do Sudeste Asiático existe um grande fluxo de turistas que procuram sexo, o famigerado mercado do turismo sexual, e os criminosos que se beneficiam de tais práticas quase nunca são presos.
A tentativa de resgate durou mais de 1 ano. Para conseguir tirar Pony da casa de prostituição, foi preciso uma tropa com mais de 30 policiais armados, pois os habitantes do vilarejo haviam expulsado os resgatantes em outras tentativas.

Além da orangotango Pony, devemos lembrar que também existem milhares de pessoas na mesma condição de escravos sexuais que alimentam uma economia podre em nosso mundo.




Fonte: biologiatotal

Seguidores