Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

21 janeiro, 2015

Conheça o Sétima.TV


Pensando na necessidade daqueles que fazem audiovisual independente no Brasil, os jovens baianos Diogo Nunes, Taiane Nazaré e Anderson Martiniano criaram a Sétima.TV. Com uma missão muito parecida com a do Netflix e um conceito econômico semelhante ao do Catarse, a plataforma online – que atende tanto o espectador como o realizador – chegará na fase beta à interface brasileira em dezembro deste ano.

Para o pessoal da Sétima, a distribuição de filmes no Brasil é falha: “O que falta é um modelo de negócio que promova o encontro dos espectadores com os realizadores”. Nesse ponto, eles acreditam que a internet tem se saído bem, abrindo os caminhos para um novo modo de fazer cinema: “Além de baratear os modos de distribuição, a internet também é um dos principais exibidores de filmes”.

Surgindo de um “furo” no sistema, o projeto ainda concilia um espaço muito interessante para os realizadores independentes. Além de assistir aos filmes, os assinantes também podem investir. Semelhante ao Catarse, a Sétima.TV acredita que essa pode ser uma ótima saída: “ A tecnologia permite a unificação desses processos e o financiamento dos cineastas diretamente pelos espectadores. Queremos nos dedicar ao problema da distribuição e exibição desses filmes. É essa continuidade na produção que queremos para o cinema brasileiro”.

Como funciona?

Com um mecanismo inovador, o site transformará a taxa paga pelo assinante (ou parte dela) em moedas digitais – cada “Lúmen” valendo cinquenta centavos. Depois disso, o espectador poderá redirecionar suas “moedas” aos filmes que mais agradaram. No começo, apenas o ‘Plano Espectador’ entrará em vigência, o que garante 10 lúmens (R$ 5,00) aos assinantes. “A diferença entre os planos é a quantidade de moedas ganhas na assinatura. Quem pagar mais vai receber mais”, afirma a Sétima.

Mas o grupo defende que essa será apenas uma das ferramentas de contribuição. “O assinante poderá ajudar divulgando o filme, fazendo uma crítica, mandando feedback ao realizador e outras interações possíveis na plataforma”. As críticas, aliás, serão outro diferencial do site: “Todos os filmes disponíveis na plataforma terão ao menos uma crítica para ajudar os espectadores a escolher o que assistir. Um conteúdo capaz de movimentar o catálogo e ajudar as pessoas a descobrir novas obras”.

Como chegar lá?

O grande número de adeptos tem animado os criadores da plataforma. “Os realizadores já estão mandando os filmes e isso é muito bacana porque mostra que estamos propondo algo que os artistas independentes sentem falta”.

É interessante dizer que o pessoal da Sétima.TV está aceitando e continuará a aceitar projetos indefinidamente: “Por enquanto estamos selecionando filmes a dedo. Em breve, vamos receber filmes de qualquer lugar e aí faremos uma seleção basicamente técnica, para não exibir filmes com algum defeito”.

Os realizadores que tiverem interesse devem entrar em contato por aqui. Segundo os criadores, essa pode ser uma boa chance para divulgar novos projetos: “Estamos recebendo filmes por e-mail de realizadores empolgados com a novidade. Vamos assistir todos e possivelmente alguns deles estrearão na Sétima. Iremos avisar sobre o inicio da seleção, que terá data para começar, mas não terá prazo final”.

Fonte: revistagalileu

Seguidores